Blog do Peco

Abril, 2012

Kuduro

 
Apesar da riquíssima gastronomia angolana, da lusofonia, a única coisa que chega até nós vindo do além mar do Atlântico Sul, é esse lixo de ritmo cujo nome é uma ofensa em nosso país. Felizmente algumas das mais tradicionais receitas angolanas, foram trazidas por refugiados daquele país durante a guerra civil. E próprio já tive a honra de cozinhar para a governadora de Angola no ano de 2010.

Paella à Don Peco

No último sábado fiz um clássico da cozinha espanhola: Paella à Marinera. Exclusivamente com frutos do mar, a turma dos amigos Marcos e Jaquelline, puderam degustar minha receita desta iguaria ibérica. Com uma paelleira de 60 centímetros, tinha Paella para 30 pessoas se esbaldarem.

Feijoada para comemorar 104 anos do Mercadão de Campinas

Nó último dia 12, o velho Mercadão de Campinas, projetado por Ramos de Azevedo e eleito uma das sete maravilhas de Campinas, completou 104 anos de existência (inaugurado em 12 de abril de 1908).

Aproveitando as sobras de bacalhau

 
Boa parte dos brasileiros não dispensam uma boa bacalhoada no feriado de Páscoa e por conta disso, seja por erro de cálculo ou excesso de zelo, acaba sobrando um monte da iguaria. Não se desespere, pois você pode reaproveitar a nobre carne no curso da semana e matar completamente sua vontade de comer o peixe salgado.

Pernil de páscoa!

 
Uma dica para substituir o ingrediente mais comum na páscoa: o bacalhau
 
Realmente a páscoa tem cara de bacalhau, afinal de contas o que se vê na mídia gastronômica são inúmeras e exclusivas receitas com o nobre peixe. Não acho ruim não, afinal de contas os meus maiores sucessos culinários tiveram como ingrediente principal sua majestade o Bacalhau.