Blog do Chef Mané

Receita de Brasilidade – Frango com ora-pró-nobis

Mobilize sua rede de amigos para encontrar um fornecedor de frango caipira. Vibre com isso. Corte a ave nas juntas, tempere com sal, alho, suco de limão, ramo de alecrim e pimenta-do-reino e deixe que ele descanse em berço esplêndido por pelo menos 4 horas. Sorria. Esquente sem piedade uma panela de barro, pedra ou ferro. Coloque uma colher (sopa) de banha e doure com paciência e dedicação os pedaços de frango.

Acrescente cebola e alho picados e deixe que amorenem. Em seguida, deite um cálice generoso de cachaça na panela, para promover a soltura da crosta formada no fundo. Deixe ferver por dois minutos. Agora, com a mesma dedicação da Tia Anastácia, adicione à preparação quatro tomates, uma pimenta dedo-de-moça e um talo de salsão picados. Mexa com esmero e espere que os tomates se desfaçam.

É o momento de somar um ramo de alecrim e dois de tomilho e quatro xícaras (chá) de água. Tampe a panela, mas antes sorria novamente. Deixe o frango cozinhar por 30/40 minutos. Corrija o sal. Antes de desligar o fogo, finalize com um generoso punhado de ora-pró-nobis. Tampe a panela e deixe que descanse por 10 minutos.

Sirva o frango com polenta ou arroz branco e farinha de milho. Uma dose de cachaça também constitui companhia desejável. Coma com a consciência de que esta refeição encerra em si história, tradição, afeto, sabor, identidade e técnica. Bom apetite!

Comentar

Comida caipira

Tive o prazer de encerrar neste domingo (19) a festa de abertura do Festival Sabores da Terra, que acontece em Jaguariúna. Ministrei uma aula-show com o tema “Cozinha Caipira: Passado e Futuro”, para um público muito interessado e acolhedor. Preparei uma costelinha de porco com quibebe e couve. Durante a atividade, tivemos a oportunidade de trocar ideias e histórias sobre a comida caipira. Foi um dia especial e literalmente saboroso. Quero agradecer aos organizadores do festival pelo convite e ao Curso de Gastronomia da Faculdade de Jaguariúna (FAJ) pelo apoio e estrutura.

Comentar

Páginas