Blog do Vinho

Você também está viajando na perlage?

Perlage Com o Natal e Réveillon batendo à porta, muita gente está viajando na perlage. Não entendeu? É como são chamadas as borbulhas das bebidas mais consumidas nas festas de fim de ano. Não é para menos. Champanhe, Espumante, Cava, Asti, Prosecco, Frisante, Sidra, Filtrado Doce... São tantas opções que os consumidores ficam zonzos antes mesmo de espocar a primeira rolha. Para você não trocar as taças, aqui vai um brevíssimo resumo do que é cada uma dessas bebidas. Antes, anote duas expressões que sempre aparecem quando o assunto é champanhes e espumantes.

Método Champenoise - também chamado de clássico ou tradicional, as borbulhas (gás carbônico) são obtidas na segunda fermentação do vinho, que ocorre dentro da garrafa. É o único método permitido na região de Champagne, França, mas a técnica é empregada no mundo inteiro.

Método Charmat - vem de Eugène Charmat, enólogo que popularizou o método. Trata-se de um processo mais moderno e industrial, em que a segunda fermentação é provocada em tanques de inox, autoclaves. É usado no mundo inteiro e, assim como o champenoise, também produz ótimos vinhos. Trocando em miúdos: um espumante pode ser um champenoise ou charmat; já um champanhe só pode ser champenoise.

BaldeAGORA SIM, AS BORBULHAS

Champagne: elaborado na região de Champagne, na França, ostenta a fama de vinho mais glamoroso que existe. Só é permitido o uso das uvas Pinot Noir, Pinot Munier e Chardonnay. O método champenoise é o único autorizado pela legislação local. Apenas as bebidas feitas nesta região e dentro de regras locais podem ser chamadas de “champanhe”. Pode ser branco ou Rosé e tem diferentes graduações de açúcar. Do mais seco ao doce, basicamente é isso: Brut Nature, Extra Brut, Brut, Extra Seco, Seco, Semi-seco, Doce.

Espumante: vinho com gás carbônico elaborado no mundo inteiro, com diversas uvas e estilos. A efervescência pode ser obtida tanto pelo método champenoise como pelo charmat. Brasil, Itália e Espanha são grandes produtores de espumantes. Também pode ser branco ou rosé e tem diferentes graduações de açúcar. Do mais seco ao doce, basicamente é isso: Brut Nature, Extra Brut, Brut, Extra seco, Seco, Semi-seco, Doce.

Cava: espumante da Espanha, produzido exclusivamente pelo método champenoise, com as uvas Parrelada, Xare-lo e Macabeo (Viura). Catalunha e Penedés, na costa espanhola com forte influência do Mediterrâneo, concentram a quase a totalidade da produção de cavas do país. Entre as marcas mais conhecidas estão Cordoníu e Freixenet.

Asti: originário da comuna de Asti, no Piemonte, Itália, espumante adocicado, de baixo teor alcoólico, elaborado com a uva Moscato. Aqui, emprega-se um terceiro método para a obtenção das borbulhas: a segunda fermentação é induzida no começo do processo, com o mosto, e não com o vinho pronto, como ocorre no champenoise e charmat. A fermentação é interrompida por resfriamento quando atinge os teores de 6% a 7% de álcool, resultando numa bebida leve e adocicada. No Brasil, bebida similar é chamada de Espumante Moscatel, uma vez que a palavra Asti é exclusiva do vinho feito em Asti.

rolhaProsecco: região vinícola demarcada do Vêneto, norte/nordeste da Itália. É ainda o nome da uva, também chamada de Glera, utilizada na elaboração desse vinho. Bebida bastante fresca, geralmente elaborada pelo método charmat e reproduzida em vários países.

Frisante: vinho com pouco gás carbônico que pode ser obtido tanto naturalmente como artificialmente. O italiano Lambrusco é um dos frisantes mais populares do mundo. Esse estilo de vinho não apresenta a cremosidade/espuma dos demais espumantes e suas bolhinhas são mais discretas e ligeiras.

Sidra: muito procurada nas festas de fim de ano, é uma bebida leve, adocicada, obtida a partir da fermentação do suco da maçã ou, menos comum, da pera. As sidras mais populares são gaseificadas artificialmente. Embora considerada bebida inferior, as boas sidras gozam de prestígio em países da Europa, como Reino Unido e França (Normandia). E atenção para a grafia: escrita com “C” refere-se a cidra, uma fruta cítrica usada em compotas. Prefira as com “S”.

Filtrado Doce: bebida de baixa graduação alcoólica, até 5°%, proveniente de mosto de uvas americanas ou viníferas, parcialmente fermentada ou não, resultando de uma mistura de vinho de mesa com suco de uva. Podem ser comercializadas em garrafas semelhantes às de espumantes. Neste caso, para não comprar gato por lebre, observe que a vedação do Filtrado é feita com rolha plástica e a dos espumantes, com rolha de cortiça.

 

Tags: 
Comentar

Dicas de sobrevivência à esbórnia de dezembro

IlustraEstamos no mês da esbórnia e o remédio mais confiável para fugir da ressaca (moral e etílica) do dia seguinte é beber certo ou não beber.

Comentar

Depois do menu executivo, Matisse prepara nova carta

Matisse - MignonNão faz muito tempo, era só ouvir falar em restaurante de hotel para vir à cabeça aquele eterno filé mignon ao molho madeira com purê de batata.

Comentar

Black Sheep: harmonia entre cardápio e carta de vinhos

Black Sheep - carréEsta semana fui conhecer o Black Sheep Gastronomia, que fica na simpática Rua dos Bandeirantes, no Cambuí. Vários amigos já tinham me recomendado e só agora, depois de dois anos de portas abertas, tive a oportunidade de ver para crer, ou melhor, de comer para crer.

Comentar

Festa de fim de ano não é jantar harmonizado

Juarez MachadoNão sou exatamente uma enófila disciplinada, daquelas que seguem uma cartilha de como harmonizar vinho com comida. E acho esse tema superestimado.

Comentar

Prepare os sentidos para o 'Vinho Experience'

experience 1Os amantes de vinho de Campinas não têm do que reclamar. O ano contou com muitos eventos importantes, alguns debutando, outros se consolidando no calendário da cidade. Mas, como 2017 ainda não terminou, outra novidade nos aguarda na semana que vem.

Comentar

Medalhas, concursos, rankings... Devemos acreditar?

medalhasNão é de hoje que me perguntam se, afinal, devemos acreditar nos resultados de concursos, rankings e listas de melhores vinhos tão presentes no nosso dia a dia?

Comentar

Espumante brasileiro... Porque nós merecemos

Carlos AbarzúaCARLOS ABARZÚA É O ENÓLOGO DO ANO

Comentar

Outubro Rosé, tinto e branco para virar bem o mês

outubro rosaJá sabe onde vai tomar bons vinhos nos próximos dias? Aqui estão algumas opções perfeitas para quem quer se divertir, encontrar amigos, conhecer gente legal e, claro, ampliar conhecimentos e experiências com vinho. Escolha o programa:

OUTUBRO ROSA NO D’ELISA

Comentar

O vinho do mar da Miolo já está chegando

Miolo submarinoJá em espírito natalino, a vinícola Miolo anuncia a retirada do primeiro lote do espumante brasileiro, o Miolo Cuvée Tradition Brut, envelhecido em cave submersa.

Comentar

Páginas