Entrelinhas

A roupa serve para quê? Michelle Obama e Melania Trump e duas lições de estilo

Recentemente, a Entrelinhas Consultoria foi convidada para participar de uma matéria na revista Metrópole do Jornal Correio Popular de Campinas. A pauta era os estilos pessoais das duas primeiras damas dos Estados Unidos, Melania Trump e Michelle Obama.

O tema se mostrou tão interessante e atual (só se fala em Michelle Obama nessa última semana, acho até que já é a saudade que vem abatendo...), que o comentário virou textão, daqueles, dos bons.

Compartilhamos com vocês aqui o texto original:

Comparar os estilos pessoais de Michelle Obama e Melania Trump não é tão somente perceber as diferenças de gosto e estilo das primeiras damas.  Mas sim notar uma brutal diferença em relação ao que as duas mulheres entendem sobre a linguagem da moda e de seus papéis sociais e políticos.

Muito já criticaram Melania Trump e diversos estilistas se recusaram a vestir a nova primeira dama dos EUA. Lógico que há ainda o efeito avassalador da presença feminina de Michelle (Obama) e o quanto a ex-primeira dama soube se impor como ícone de estilo e fashion. Mas por trás da polêmica, podemos sim perceber o que falta a nova primeira dama e que à outra, sobrava.

Enquanto a Sra. Trump desfila uma porção de grifes e símbolos ostentosos, Michele sempre soube que o seu papel social e simbólico era o de inspirar e fortalecer o empoderamento feminino. E a inteligente e já saudosa primeira dama sempre reconheceu que a moda era uma arma poderosa e eficaz para isso. A prolixa linguagem da moda podia comunicar uma porção de coisas que o papel político e simbólico ocupado por Michele exigia e carecia.

Dessa forma, as aparições públicas de Michelle e seus vestidos trouxeram, nesses dois mandatos, mensagens importantes sobre a política, economia, universo feminino e sobre a  questão negra nos EUA e no mundo.

É de conhecimento do universo fashion que o estilo pessoal de Michelle Obama é feminino, sensual, e criativo. Michelle ama um vestido que revela suas curvas, adora estampas e um ar despojado e criativo. Mas a maior contribuição de Michelle, como ícone fashion que se tornou, é a sua liberdade de vestir o que lhe agrada, sempre com um profundo respeito ao seu interlocutor e/ou ambiente relacionado à ocasião. 

É como se os looks usados por Michelle alcançassem o equilíbrio perfeito entre a personalização do estilo ao mesmo tempo que a sua vestimenta fosse a representação do altruísmo em favor do outro. Essa primazia de estilo é algo vivenciado por pouquíssimas mulheres e representa quase a boa essência da consultoria em imagem pessoal.

Por fim, retomando a comparação entre as imagens das duas primeiras damas, são duas visões e diferentes usos das ferramentas oferecidas pelo universo da moda que as duas primeiras damas apresentam, como a simbolizar mundos e tempos diferentes. Enquanto Michelle Obama a utiliza como elemento de personificação, Melania Trump se apossa da moda como símbolo de status e diferenciação social.

É mesmo por isso que vai ser mesmo muito difícil apagar a marca de Michelle Obama como símbolo de inteligência feminina e fashion!

Michele Obama

Figura 1: Na primeira posse de Obama, veste JASON WU, estilista ainda desconhecido.


Figura 2: Em jantar solene com chineses, Michelle veste Alexander MC Queen


Figura 3: Dia de folga, Túnica Gap, por volta de 30 dólares.


Figura 4: Em visita ao Hawaii, a sua roupa não apenas representa o seu gosto pessoal por estampa, mas também, a referência às diversas etnias


Figura 5: A primeira capa na Vogue a confirmar todo o seu simbolismo fashion.

Melaine Trump:

Figura 6: Sra Trump vestindo casaco de pele.


Figura 7: Sra Trump no tapete vermelho

Figura 8: Melania  em comemoração à vitória, veste Ralph Lauren, grife americana.


Até mais!
 
Comentar

Dica Entrelinhas para Brilhar nas Festas de Final de Ano!

Dezembro tem cheiro de sol, de brisa, de férias, de festa… E para comemorar com vocês, em nosso último post do ano separamos uma seleção incrível de nosso lindo acervo Garimpô para vocês arrasarem na festa, em todas as festas!!!

E lógico, pra você que teve um ano 2016 transformador (pra não dizer difícil...), nada mais merecido que um look lacrador e cheio de irreverência pra provar toda a sua resistência, resiliência e força nesse aninho danado...

Comentar

Com que sapato eu vou com a minha saia midi?

E já que promessa é dívida, estou aqui de novo para dar altas dicas de como bem usar a tal da saia midi.

Se no post anterior os truques serviram para alongar a silhueta, principalmente das mulheres baixinhas, no de hoje a gente vai perceber como os sapatos podem ser elementos importantes para compor um belo look com essa peça do momento na moda.

Comentar

A roupa não é descartável!

Umas das chaves para construirmos um consumo mais consciente é aumentarmos o tempo de vida das roupas. Apesar de uma velha indústria de moda apoiar-se ainda em sua obsolescência, os mais antenados e contemporâneos profissionais da moda já se renderam à essa nova necessidade.

Comentar

Feira de Trocas de Roupas, uma forma solidária de praticar o consumo consciente

Já faz algum tempo que a Entrelinhas vem se preocupando com práticas mais conscientes e sustentáveis no consumo de moda. Antes mesmo desse tema entrar em voga e darmos vida à Entrelinhas Garimpô, já nos sensibilizávamos à cara questão.

Comentar

A Entrelinhas e a Virada Sustentável em Valinhos

As afinidades das meninas da Entrelinhas com o tema Moda e Sustentabilidade já vem de longa data. Foi mesmo por essa razão  que os produtores da Virada Sustentável de Valinhos, já em sua segunda edição, as contactaram para promover uma série de eventos na área de moda nesse ano.

O Evento é sério e imprescindível para trocarmos ideias e experiências para a construção de um mundo mais sustentável.

A Origem da Virada Sustentável

Comentar

E essa tal de saia que voltou à moda?

É meio unanimidade, até no mudinho fashion, que as tendências de moda da última década são meio repetitivas, até ‘born’ (pra usar um linguajar da turma dos entendidos rsrsrs). Mas se tem uma coisa que nós mulheres devemos agradecer à Miuccia Prada, Marc Jacobs, entre outros dessa rapaziada aí que (re) inventa moda do início do século XXI é a volta das saias às trends de sucesso, não é mesmo?

Comentar

Democracia e Sustentabilidade como valor no consumo de moda atualmente

Por esses dias, o Facebook compartilhou uma lembrança em minha linha do tempo. Era uma foto de anos atrás, minha e da Tatti, de quando inauguramos a Entrelinhas Consultoria. Estávamos gravando um dos nossos primeiros vídeos, para apresentar a empresa e o trabalho que realizávamos.

Comentar

Inverno e Roupas Usadas

Tenho muitas memórias de meu tempo de criança, uma delas é desse período que precede a entrada do inverno. Lá pros fins de maio e início de junho já começava a fazer aquele tempinho mais frio, um vento insistia em gelar as manhãs, até as de Mirandópolis, terra quente da Noroeste paulista., onde nasci. O frio era bem mais frio naquela época… 

Em meio aos dias que passavam mais frios e preguiçosos, lá vinham as campanhas da fraternidade de arrecadação de agasalhos e roupas de inverno. Isso sim era um clássico do inverno da época!!! 

Comentar

O que vestir no instável, e por vezes quente, inverno brasileiro?

É da práxis aqui no Brasil considerar o outono/inverno aquela temporada onde as pessoas ficam mais elegantes e se vestem melhor. Vai ver a prerrogativa tem mesmo a ver com uma negação inconsciente em sermos dos Trópicos (rsrsrs)...

Comentar

Páginas