Unicamp na Agenda

CIS-Guanabara sedia Feira de Arte, Moda e Cultura Afro-brasileira

Racismo, genocídio da população negra, formas de resistência, superação do preconceito e manifestações de cultura e arte afras são temas que permeiam a Feira de Arte, Moda e Cultura Afro-brasileira que será realizada no dia 16 de dezembro, das 16h00 às 22h00, no CIS-Guanabara. O evento é aberto ao público em geral e tem entrada franca.

A feira, no entanto, não será apenas um espaço para apresentações culturais, culinária e comercialização de produtos afros. “Nossa intenção, na verdade, é compor a programação com elementos que possibilitem uma reflexão sobre a situação do negro no Brasil”, afirma a idealizadora e organizadora da feira, Irani Ribeiro. Nesse sentido, está programada a palestra “Diálogos para uma Literatura Negra” que será ministrada pela escritora Cidinha da Silva que estará lançando o livro Parem De Nos Matar. A palestra será seguida de debate que contará com a moderadora Anselma Sales, formada em Letras pela Unicamp e doutoranda na mesma área do conhecimento na USP.

Parem De Nos Matar é o décimo livro da historiadora mineira, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Cidinha da Silva. O livro aborda o genocídio da juventude negra por meio de crônicas produzidas entre 2012 e 2016. Em entrevista ao Blog Correio Nagô, ela fala sobre a experiência dessa publicação: “não é um livro que se tenha alegria ao fazer, é o contrário disso, pois fala da morte imposta à população negra no Brasil, na diáspora e em África, tanto pelo extermínio físico, quanto pela morte cultural e simbólica”. Ela ressalta que a obra, ao longo de 72 crônicas distribuídas em 240 páginas, trata também da resistência da comunidade negra. “É uma leitura densa que exige estômago e coragem. É um livro que exige mais do que o desgastado uso do termo ‘denúncia’ para caracterizá-lo. A obra é testemunha de acusação do genocídio contemporâneo da população negra. É memória viva em transformação que se vale da crônica como s uporte”, afirma a autora.

Serviço
Data: 16 de dezembro
Horário: 16h00 às 22h00
Local: CIS-Guanabara
Endereço: R. Mário Siqueira, 829 - Botafogo, Campinas (estacionamento gratuito no local)
Entrada gratuita

Comentar

CIS-Guanabara sedia Feira cultural e renda criativa neste sábado

O CIS-Guanabara sedia neste sábado (2), a partir das 10 horas, a terceira edição da Feira cultural e renda criativa. Realizada pela Associação dos Artesãos de Campinas, a feira contará com produtos de artesanato, moda e decoração, além de espetáculos musicais. A novidade, a partir desta edição, é que duas barracas serão destinadas, sem nenhum custo, para entidades com caráter beneficente. Segundo o diretor do CIS-Guanabara, Marcelo Rocco, a ideia é privilegiar entidades que participem de projetos sociais e de economia solidária desenvolvidos na Estação Guanabara.

Comentar

Galeria de Arte Unicamp sedia as exposições "Imagens pretéritas" e "Pedestre"

 

A Galeria de Arte do Instituto de Artes (GAIA) sediará duas exposições no dia 21 de novembro, a partir das 12h30. Na sala 1, as artistas Ana Almeida, Ana Lúcia Mariz, Elaine Pessoa, Estefania Gavina e Iara Rolim expõem “Imagens pretéritas: a poética na supervivência de fotografias órfãs”. Na sala 2, Thiago Bortolozzo, mestrando em Poéticas Visuais pelo IA, expõe “Pedestre”.

Comentar

Pós-graduação em Gerontologia comemora 20 anos com a realização de seminário

Em comemoração aos 20 anos do Programa de pós-graduação em Gerontologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), o X Seminário de Pesquisa em Gerontologia e Geriatria acontecerá no dia 13 de setembro, às 9 horas, no Auditório I do Centro de Convenções da Unicamp.

Comentar

Coral Canarinhos da Terra participará do Criança Esperança

O Projeto Canarinhos da Terra - Unicamp, estabelecido como projeto de extensão da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Preac), acaba de ser selecionado para fazer parte da edição 2018 do Projeto Criança Esperança, na área de Arte  Cultura.

Comentar

Guayrá é nome de novo romance histórico

Não mais se ouvirão os coros das vozes dos cantores do Guayrá. Não mais apreciarão a arte talhada nos santos e as armas forjadas no Guayrá. Não se achará mais nada em ti, Roma. Não se achará mais nada em ti, Portugal. Não se achará mais nada em ti, Espanha. Não se achará mais nada em ti, ó juruá!"

Comentar

Os hábitos e os costumes do povo Bantu

É da madeira de Cabinda (Pausinystalia macroceras, mais conhecida por Yohimbe) entalhada onde cria-se diversas peças de arte. “Lágrimas e o Retrato de um Povo” é composta por quadros e fotografias representando as tribos angolanas.

As obras confeccionadas em madeira, tecidos, cordas, verniz, cola, tinta, sementes e graxa demonstram hábitos e costumes do povo Bantu e convidam o visitante a pensar sobre as angústias do povo angolano, induzindo-o a refletir sobre sua cultura.

Comentar

Percepções dos cidadãos sobre os rumos da democracia brasileira

A Unicamp realiza no dia 23 de maio, à partir das 9 horas, no Centro de Convenções, mais uma edição do Fórum Permanente de Políticas Públicas e Cidadania. O Fórum tratará do tema "Das ruas às urnas? Percepções dos cidadãos sobre os rumos da democracia brasileira: de junho de 2013 aos dias atuas".

Comentar

Páginas