Café Filosófico discute a melancolia na infância

Psicóloga e professora Julieta Jerusalinsky encerra a série de debates do mês de agosto nesta sexta-feira (26), às 19h. A entrada é gratuita

Café Filosófico CPFL campinas A pergunta “Há lugar para a tristeza na infância?” será levantada pela psicóloga e professora da PUC-SP Julieta Jerusalinsky, no último Café Filosófico da série “A melancolia da vida cotidiana”, com curadoria da psicanalista Maria Rita Kehl. O encontro será nesta sexta-feira (26), às 19h, no Instituto CPFL, em Campinas, com entrada gratuita e transmissão ao vivo pela internet.

“Geralmente tendemos a idealizar a infância como uma época cheia de vivacidade em que um estado de permanente criatividade impediria qualquer manifestação de tristeza. No entanto, encontramos crianças que se sentem profundamente entediadas, sem curiosidade ou tempo para inventar diante de suas agendas cheias”, afirma a especialista.

Segundo ela, ao submeter crianças a um pragmático princípio de super equipá-las para o futuro, em uma permanente produção maníaca de ofertas de informação e de consumo, pode-se estar tirando delas algo fundamental: o encontro com um certo vazio e uma certa tristeza que fazem parte da vida e que são necessários para poder desejar e inventar.

Serviço:

Café Filosófico 
Local: Instituto CPFL Cultura. Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1632, Chácara Primavera – Campinas. (19) 3756-8000
Data: 26 de agosto
Horário: 19h
Entrada: gratuita - por ordem de chegada, a partir das 18h. Vagas limitadas (lotação da capacidade da sala)
Transmissão online pelo institutocpfl.org.br/cultura/aovivo

comentário(s)