Campinas recebe exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa

Atração chega ao Galleria Shopping no dia 15/09 e segue para visitação gratuita até 16/10

exposiçao estacao da lingua mostra itinerante museu da lingua portuguesa campinasA exposição itinerante do Museu da Língua Portuguesa, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, desembarca em Campinas no dia 15 de setembro. A mostra “Estação da Língua” ficará em cartaz no Galleria Shopping até 16 de outubro, com entrada gratuita. 

Dividida em quatro áreas, a narrativa da mostra itinerante foi construída para levar o conteúdo do Museu (que está fechado para restauro depois de ser atingido por um grande incêndio em dezembro de 2015) para o maior número possível de cidades na Grande São Paulo. Toda estrutura é transportada de uma cidade a outra em caminhões, pois a "Estação da Língua" foi projetada de maneira que possa ser desmontada e novamente aberta ao público em um período de até sete dias.

“A exposição é um recorte das áreas expositivas do Museu da Língua Portuguesa: a Praça da Língua, as Origens, a Grande Galeria e a Linha do Tempo, com destaque para o Mapa dos Falares, que exibe a singularidade do português falado em diferentes regiões do estado de São Paulo, uma novidade especialmente dedicada a esse tour pelas cidades paulistas, de acordo com o arquiteto e sócio da Arquiprom Fernando Arouca, responsável pelo projeto.

A “Estação da Língua” já passou por Araraquara, Santos, Registro, Sorocaba, Pirassununga, Ribeirão Preto, São José do Rio Preto e São Bernardo, alcançando a marca de mais de 90 mil visitantes.

A realização é do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura; do IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, organização social de cultura que gere o Museu da Língua Portuguesa; e da Arquiprom, proponente e produtora do projeto. O patrocínio é da CPFL Energia e o apoio local do Galleria Shopping.

Mais sobre a “Estação da Língua”

Em cada cidade por onde passa, a exposição está em um espaço cultural apropriado e, nele, o percurso ocorre por seis áreas expositivas.

Logo no acesso do espaço da exposição o visitante entra no universo da palavra. Quinze poemas são projetados com recursos gráficos de animação.

Uma grande escultura de caixas apresenta o Museu da Língua Portuguesa e o público segue para o ‘desembarque’, formado por um painel gráfico com as origens da língua e um vídeo/animação, apresenta as conquistas e a expansão ultramarina de Portugal até o ano de 1.500 – quando os portugueses chegaram ao Brasil. Esta seção inclui um terminal multimídia que permite ao visitante escutar os vários sotaques do português pelo mundo.

A terceira área expositiva parte da Linha do Tempo, consagrada no Museu da Língua Portuguesa, com a evolução do idioma no Brasil até a atualidade. O visitante segue para terminais com telas sensíveis ao toque que apresentam a relação do português com outros idiomas, como as línguas indígenas e africanas, e também as influências dos imigrantes europeus em solo brasileiro.
O passeio se aproxima do fim num painel em forma de quebra-cabeça que apresenta um vídeo baseado em dez entrevistas. O vídeo sugere um diálogo entre cinco cidades paulistas, ressaltando as particularidades linguísticas de cada região. A parada final destaca em projeções a presença diversificada da língua portuguesa no dia a dia do brasileiro, até mesmo em sonhos, com a apresentação de dois vídeos – Culinária e Danças.

Sobre o Museu da Língua Portuguesa

As instalações do Museu da Língua Portuguesa, localizado na Estação da Luz, em São Paulo, foram atingidas por um incêndio de grandes proporções no dia 21 de dezembro de 2015, o que obrigou o fechamento do espaço para a visitação pública. Entretanto, a instituição continua viva, promovendo ações educativas e exposições itinerantes.

Em janeiro de 2016, foi firmado convênio entre a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho e a organização social ID Brasil, com o objetivo de reconstruir o Museu da Língua Portuguesa no menor prazo possível. Com esse mesmo objetivo, em 21 de março, o Governo do Estado de São Paulo e a Fundação Roberto Marinho deram início a uma articulação junto à iniciativa privada para formar uma aliança solidária em apoio à reconstrução e restauro das áreas afetadas pelo incêndio, contemplando, também, atualizações da concepção curatorial, expográfica e do projeto de acessibilidade.

Ainda no âmbito do convênio firmado, foram realizadas ações emergenciais no prédio histórico da Estação da Luz, a fim de preservar o conjunto arquitetônico protegendo das chuvas e retirando os escombros para liberar os espaços para os trabalhos de restauro e recuperação.

Serviço:

Exposição itinerante “Estação da Língua”
Local: 1º piso do Galleria Shopping (próximo a Livraria da Vila). Rodovia Dom Pedro I, Km 131,5, Jardim Nilópolis – Campinas
Data: de 15 de setembro a 16 de outubro
Horário: de terça a sexta-feira e aos domingos, das 14h às 20h; e aos sábado, das 12h às 22h
Entrada: gratuita
Informações sobre agendamento: agendamento@arquiprom.com.br

Fonte: assessoria de imprensa 

comentário(s)