Faça as Malas
Ivan Lins em Cena no Teatro Amil em Campinas
por Marcos Craveiro
Publicado em 1 de agosto de 2014

Letras fortes que falam de amor e de protesto emolduradas por belíssimas melodias são interpretadas por atores-cantores, acompanhados de música ao vivo, no espetáculo “Ivan Lins em Cena”. A produção foi feita para celebrar a parceria criativa entre Ivan Lins e o letrista Vitor Martins. O espetáculo, um sucesso apresentado no Teatro Folha em São Paulo, será apresentado no Teatro Amil de 1 a 31 de agosto, às sextas e sábados às 21h e aos domingos às 19h.

 Com montagem a partir das canções, a encenação não tem diálogos, mas interpretações que dão o tom às cenas e que são um mergulho na obra de Ivan e Vítor e na parceria que rendeu sucessos como “Cartomante”, “Aos Nossos Filhos” e “Abre Alas”. “São músicas poderosas e que foram escritas exatamente para mexer com as pessoas. Aqui um poeta pode ser letrista e vice-versa”, revela Ivan Lins.

 A produção é fruto da oficina-montagem “Ivan Lins em Cena”, iniciada em março deste ano e que reuniu 29 participantes selecionados a partir de 106 inscrições, dos quais foram selecionados os 12 atores-cantores. “É o resultado de uma oficina de estudos realizada por artistas dispostos a se atirar na experimentação de criar uma interpretação teatral para uma dramaturgia formada pelas letras das músicas, cuja riqueza queremos revelar ao público”, conta Isser Korik, diretor geral do espetáculo. Em seus quase trinta anos de teatro, Isser tem se destacado na concepção de projetos teatrais inovadores, fazendo a diferença na cena paulistana.

Para uma apresentação rica em teatralidade, a preparação dos artistas foi desenvolvida sob o olhar apurado da diretora Fezu Duarte. “Temos como primeiro objetivo compreender o conteúdo dessas canções, nos aprofundar, trazê-las para nossa vivência pessoal, encontrar a melhor forma de dizê-las para, só então, podermos cantar a música e tocar o sentimento dos espectadores”, explica. Na bagagem a diretora traz a experiência de projetos como “Na Cama com Tarantino”; “Saltimbancos” e “A Sessão da Tarde ou Você Não Soube Me Amar”.

Letras, voz e corpo precisam estar em consonância na realização do espetáculo. “O trabalho se desenvolveu através de uma pesquisa artística com o objetivo de unir as linguagens do teatro e da dança resultando em uma criação coreográfica que passa pela dramaturgia do movimento, além de orientar o corpo para a cena e a musicalidade, envolvendo a compreensão da movimentação no palco, improvisação e repertório de movimentos”, adianta Vanessa Guillén, preparadora corporal e coreógrafa. Gabaritada por sua parceria artística com José Possi Neto em seis grandes musicais (entre eles “Cabaret” e “Crazy for You”), ex-bailarina do Balé da Cidade de SP e coaching de dança de Cláudia Raia e Jarbas Homem de Mello, Guillén foi a responsável por construir as coreografias.

Já a direção musical ficou a cargo de Marcelo Castro, vencedor do Prêmio Shell 2011 na categoria Melhor Música, com “Um Violinista no Telhado”. “Procurei criar um clima especial em cada arranjo, o desafio era fazer um espetáculo de MPB não parecer um show e, ao mesmo tempo, não parecer Broadway. Trabalhamos um timbre intermediário, mas ao mesmo tempo em que estivesse dentro da linguagem do teatro e não de um show”.

TV FAÇA AS MALAS – Dica de Hospedagem no Hotel Histórico Fazenda Dona Carolina

Nosso Canal no YOU TUBE (sempre as últimas novidades de Turismo e Cultura.

https://www.youtube.com/channel/UCbDfvUDIpy8Cxprh0f39wRQ

Nosso Face

https://www.facebook.com/facaasmalas?ref=ts&fref=ts

Compartilhe

Copyright ©2010-2018 Campinas.com.br. Todos os direitos reservados.

+ Faça as Malas