Voltar para o visitecampinas.com.br
Liquidificultura
Teatro Andante em “BarBazul”
por César Póvero
Publicado em 24 de junho de 2011

O Grupo Teatro Andante, uma das atrações do Festival do Teatro Brasileiro – Cena Mineira que ocorre em Campinas, opta por andar, fazendo jus ao nome. Traz cenário utilitário e prático que se mescla aos figurinos, vestidos e expostos. Dessa maneira, não há espaço que impeça sua circulação. O “Barbazul” é um mito, e os atores se inspiraram também no livro “Mulheres que Correm com Lobos”, de Clarissa Pinkola Estés, para se falar da alma feminina. Um encontro de opostos, o homem perigoso e a mulher tola.

Sendo assim, Ângela Mourão e Beto Militani ressuscitam no palco os personagens do conto criado pelo francês Charles Perrault, no século XVII, que, segundo o elenco, ainda permanece atual. Falando não só do homem, famoso por matar suas diversas mulheres, e sim, por falar de seres humanos, até hoje, independentemente de sexos, oprimidos e opressores em todas as esferas da sociedade.

O conto se mantém renovado com a direção também contemporânea que amarra os demais elementos da cena. O espetáculo usa de recursos da contação de histórias e de música ao vivo. Num tema aparentemente pesado, já que o homem coleciona cabeças de mulheres e as empilha como maçãs, a linguagem é leve, bem humorada e poética, com pitadas filosóficas. O espetáculo brinca com o meta-teatro deste casal que ensaia o “Barbazul” e se utiliza da dança para sair ainda mais do real de nossos dias rotineiros.

O carisma de Ângela Mourão é um ponto forte da peça, além da direção de cena. É possível se ver a dramaturgia do conto se construir e desconstruir assim como o relacionamento representando nossos dias. “BarBazul” teve sucesso de público em sua temporada de estreia em Belo Horizonte e no Festival Internacional de Teatro de Curitiba, no primeiro semestre de 2010. O “BarBazul” mostra que numa relação entre duas pessoas, “Tudo é certo, como dois e dois são… cinco” – frase da canção que permeia a peça.

Ficha Técnica:
Direção Geral e Concepção: Ângela Mourão
Direção Cênica: Tarcísio Ramos Homem e Kenia Dias
Atuação: Ângela Mourão e Beto Militani
Criadores: Ângela Mourão, Beto Militani, Kenia Dias, Lucia Castello Branco, Tarcísio Ramos Homem
Assessoria dramatúrgica: Lucia Castello Branco
Textos: Lucia Castello Branco, fragmentos de Clarice Lispector, Gabriela Llansol, Fernando Pessoa, Manoel de Barros, Clarissa Pinkola Estés, Beto Militani e Ângela Mourão.
Figurinos e objetos de cena: Marco Paulo Rolla e Marney Heitmann
Iluminação: Felipe Cosse
Assessoria musical: Sérgio Geléia
Confecção de figurinos: Mércia Louzeiro
Marcenaria: Nilson Santos
Fotos: Vilmar Oliveira
Produção: Grupo Teatro Andante

Saiba mais sobre o grupo: www.teatroandante.com.br

Veja ainda: “Teatro – Giramundo com Pedro e o Lobo”

Compartilhe

Newsletter:

© 2010-2019 Todos os direitos reservados - por Ideia74

+ Liquidificultura