Crianças
Dica para transportar crianças com segurança
Publicado em 29 de março de 2018

Com a chegada da Páscoa e o aumento do fluxo nas rodovias, a Ford reforça uma dica para quem transporta crianças em cadeirinhas infantis: o Isofix, sistema que aumenta ainda mais a segurança, pois faz a fixação diretamente na estrutura do veículo e não nos cintos de segurança.

Vale reforçar que, desde fevereiro de 2018, os novos projetos de veículos passaram a contar com os sistemas de ancoragem, de acordo com a Resolução 518 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e, a partir de 2020, o sistema de fixação de cadeirinhas infantis se tornará obrigatório para todos os automóveis produzidos ou importados para o Brasil.

O sistema é disponibilizado pela Ford em toda a sua linha – Ka, New Fiesta, EcoSport, Focus, Fusion, Edge, Ranger e Mustang. Aproveitamos para sugerir uma entrevista com Marcus Romaro, engenheiro de Controle de Tráfego do Campo de Provas da Ford em Tatuí, que pode falar mais sobre como funciona o Isofix e a sua importância.

O que é Isofix:

O sistema Isofix é um padrão, obrigatório na Europa, que faz a ancoragem de cadeiras infantis diretamente na estrutura do veículo e não nos cintos de segurança. Compatível com modelos específicos de cadeirinhas, esse padrão passou a ser obrigatório em novos projetos de carros no Brasil a partir do início deste ano.  O sistema permite fixar assentos de crianças (voltados para a frente ou para trás) por meio de um par de ganchos de metal conectados diretamente ao chassi do automóvel, além de um gancho superior que evita a rotação da cadeirinha, servindo como uma alternativa a usar apenas os cintos de segurança.

Modo de uso:

Para prender o assento infantil ao sistema Isofix, basta posicionar e pressionar as travas da cadeira contra os ganchos montados no carro. Na maioria dos casos, é emitido um sinal – um indicador no assento que passa de vermelho para verde, por exemplo – para mostrar que ele está bem instalado. Além disso, as cadeirinhas para as crianças menores vêm com um sistema que evita a rotação excessiva para a frente. Em geral, é um gancho que deve ser colocado em uma terceira trava que costuma estar instalada nas costas do banco do automóvel, ou mesmo em uma parte da estrutura. Algumas cadeiras vêm com uma perna que substitui esse gancho e deve ser posicionada firmemente no piso do veículo. Com o Isofix, o risco de instalar o acessório incorretamente é muito reduzido quando comparado com a utilização dos cintos de segurança do automóvel.

Segurança em colisões:
Com o Isofix, há maior estabilidade e rigidez da conexão entre cadeira e veículo o que permite que, em caso de impactos ou mesmo uma frenagem de emergência, a segurança seja muito maior.

Segurança em todas as idades:
Também é importante atentar-se aos diferentes tipos de Dispositivos de Retenção Infantis (DRI), de acordo com o peso e tamanho da criança: a legislação brasileira estabelece o uso do bebê conforto até um ano de idade (virado para trás), depois a cadeirinha até os quatro, e o assento de elevação (booster) com o cinto de segurança até os sete anos e meio.

Compartilhe
Galeria de imagens

Copyright ©2010-2018 Campinas.com.br. Todos os direitos reservados.

+ Crianças