Cultura
Espetáculo “Conversando com Mamãe”, com Beatriz Segall e Herson Capri, estreia em Campinas
Publicado em 23 de dezembro de 2011
O espetáculo “Conversando com Mamãe”, com Beatriz Segall e Herson Capri no elenco, estreia dia 6 de janeiro no Teatro Amil, em Campinas. Com interpretações impecáveis, leveza e sensibilidade, os atores fazem um passeio pelas relações familiares. 
 
Com texto de Santiago Carlos Oves e adaptação de Jordi Galceran, a peça tem direção de Susana Garcia, mulher de Herson Capri, que trata do assunto com humor e emoção, e deixa o espectador diante do imponderável.
 
O enredo conta a história de Jaime, um executivo bem sucedido que, ao perder o emprego, vê sua vida desmoronar. Para salvar o casamento e a posição social, resolve vender o apartamento onde mora a mãe. Em uma conversa clara, sincera e muito emocionante, eles falam de sentimentos, da ausência do filho, dos mimos que a mãe ainda faz ao filhinho cinquentão.

Beatriz Segall dá vida à irresistível mãe do título, uma senhora inteligente, moderna, simpática e divertida. Segundo ela, as mães movem o mundo e são mutáveis com o tempo. “O diferencial desse texto é a abordagem diferente: é uma conversa entre mãe e filho, os dois têm personalidade forte, se amam, brigam e também se entendem. Essa mãe sempre foi muito simplória e entregue ao marido, mas evoluiu e se tornou independente e, embora não seja culta, é observadora”, conclui Beatriz.

 
O cenário é de Marcos Flaksman, os figurinos de Kalma Murtinho, a iluminação de Paulo César Medeiros e a música, composta especialmente para o espetáculo, de Alexandre Elias.

A história escrita pelo conceituado dramaturgo e diretor argentino Santiago Carlos Oves virou filme em 2004 e foi adaptada para teatro pelo dramaturgo espanhol Jordí Galcerán. Em 2008, a diretora Susana Garcia resolveu transformá-lo numa peça de teatro, quando soube que a adaptação já existia e que havia uma montagem em cartaz em Paris, com muito sucesso. A tradução de Pedro Freire foi baseada nessa readaptação para a montagem no Brasil.
 

O filme foi indicado para a Seleção Oficial nos Festivais de Moscou e Málaga (Espanha). Ganhou as premiações de Melhor Atriz, para China Zorilla, em Moscou, e pela Associação dos Críticos da Argentina, e recebeu Menção Especial no Festival de Comédia de Peñiscola, Espanha.
 
Sobre Beatriz Segall
 
A atriz tem uma longa carreira, sempre voltada ao teatro, e interpretou vilãs que marcaram a história da televisão brasileira, como Lourdes Mesquita, de “Água Viva”, em 1980, e a inesquecível Odete Roitman, em “Vale Tudo”, de 1988, sendo considerada por muitos como a maior vilã de todos os tempos na tv do país. O jargão “Quem matou Odete Roitman?” (referindo-se ao assassinato da personagem) é até hoje repetido em alusão aos mistérios das tramas em telenovelas. No cinema, estreou em 1950 no filme “A beleza do diabo”. Recebeu vários prêmios na carreira como: Governador do Estado, Prêmio Shell e Mambembe. Atuou em espetáculos como “O lado fatal”, “A margem da vida”, “Frankie V”, “Emily”, “O Manifesto”, “Lilian Hellman” e “Quarta-feira sem falta lá em casa”.
 
Sobre Herson Capri
 
Trabalha em teatro há 43 anos, já atuou em 34 peças, sendo quatro como diretor. Realizou mais de 35 trabalhos em TV, entre novelas e seriados, e atuou em 15 filmes. Seu último trabalho no teatro foi como o capitão Von Trapp no musical “A Noviça Rebelde”. Em novelas participou de “Os Imigrantes”, “Renascer”, “Tropicaliente”, “Era uma Vez”, “Negócio da China” e muitas outras. É contratado da TV Globo e acabou de participar de ‘‘Insensato Coração”, interpretando o polêmico banqueiro Horácio Cortez e agora está novamente no ar na novela das sete, de Miguel Falabella, “Aquele Beijo”.
 
Sobre Susana Garcia
 
Casada há dezesseis anos com o ator Herson Capri, Susana trocou a medicina e o trabalho numa clínica de fertilização pela direção teatral. Embora já tivesse atuado como co-diretora no espetáculo “La Barca d’América” (1999), sua premiada estreia ocorreu ao lado do marido na direção do monólogo “Eu Sou Minha Própria Mulher” (2007), com o ator Edwin Luisi. O casal repetiu a bem-sucedida união na montagem infantil “A Casa da Madrinha” (2008), no Teatro do Leblon, no Rio.
 
Serviço:
 
Teatro “Conversando com Mamãe”
Local:Teatro Amil. Parque D. Pedro shopping, Entrada das Flores. Av. Guilherme Campos, 500, bairro Santa Genebra.  (19) 3756-9890 / 3756-9891
Temporada: de 6 a 22 de janeiro
Horários: sextas, 21 horas; sábados, 20 e 22 horas; domingos, 19 horas
Ingressos: sexta – R$ 50 (setor 2) e R$ 60 (setor 1) / sábado e domingo – R$ 60 (setor 2) e R$ 70 (setor 1)

Compartilhe

Copyright ©2010-2018 Campinas.com.br. Todos os direitos reservados.

+ Cultura