el_tranvia_-.jpg
Gastronomia

Bife Montevideo e vinhos La Tregua são destaques no menu do restaurante El Tranvía

Publicado em 28 de agosto de 2015

O Grupo La Trégua, que reúne os restaurantes El Tranvía (São Paulo, Campinas e Sorocaba) e El Uruguayo (Alphaville), apresentou em agosto o novo corte da casa, o Bife Montevideo, e os vinhos La Tregua, exclusivos da rede.

No começo do mês, o grupo convidou o produtor e enólogo uruguaio Daniel Pisano, estrela da produção vinícola no país vizinho e responsável pelo desenvolvimento dos rótulos La Tregua, exclusivos da rede, para comandar uma degustação/harmonização da bebida com os pratos do cardápio

O expert percorreu as casas de Sorocaba, Campinas e Alphaville comandando almoços para grupos de convidados, tendo o novo corte como prato principal. Ideal para compartilhar, o Bife Montevideo foi desenvolvido exclusivamente para a rede e traz 900 gramas de carne suculenta, macia e com baixo teor de gordura.

Já a história dos vinhos La Tregua começou quando Pisano, amigo de longa data dos sócios, resolveu homenagear e presentear o empresário Juan Fontana, um dos proprietários da casa, com um vinho que levava o nome do grupo no rótulo. Fontana gostou tanto da ideia que encomendou ao amigo que aprimorasse e desenvolvesse uma bebida especial para abastecer o El Tranvía e o El Uruguayo.

São três rótulos: La Tregua (60% Tannat e 40% Cabernet Sauvignon), La Tregua Reserva (80% Tannat e 20% Cabernet Sauvignon) e Juan Fontana Reserva Especial (100% Tannat), ideais para harmonizar com as carnes, que são as estrelas do cardápio.

A bodega Pisano, fundada em 1914, produz artesanalmente pequenas quantidades de vinhos de alta qualidade, cheios de sabor e personalidade. Atualmente, a vinícola é administrada por quatro irmãos Pisano: Daniel, Eduardo, Gustavo e César.

Mais sobre o El Tranvía

As carnes são o grande atrativo da casa uruguaia. A preocupação do grupo com a carne começa pelo menos três anos antes de chegar à mesa dos clientes. Elas são importadas do Uruguai, de uma propriedade situada na cidade de Durazno, e o grupo cuida do animal desde bezerro até a hora do abate. “É uma carne especial, que leva o nosso selo e tem o nosso padrão de qualidade. Selecionamos o animal pelo peso e só trabalhamos com as raças irlandesas, como a Angus. Devido à geografia plana do país e à alimentação preferencialmente natural, o animal do Uruguai tem uma carne mais macia e textura diferente do que as encontradas no mercado brasileiro”, explica o gerente geral da rede, Gabriel Mihaly.

Para fazer o churrasco, ou o “asado”, como é chamado pelos uruguaios, a receita também é bem diferente da brasileira. A carne é temperada apenas com sal refinado e assada na brasa à lenha, nas tradicionais parrillas uruguaias.

Como destaques no cardápio, as sugestões são o Chorizo, linguiça de carnes bovina e suína suavemente temperada. Exclusividade da casa, é feita no restaurante, seguindo uma receita de mais de 100 anos; o Bife Uruguaio, que consiste no corte mais nobre do ancho e agrada a todos os paladares, e o Asado de tira, costela cortada em ripas, grelhada diretamente na brasa, não passando pelo processo de “bafo” tipicamente brasileiro.

Além das carnes bovina, suína e de cordeiro, no menu há ainda sugestões de frango, peixe, embutidos, entradas, acompanhamentos diversos, saladas e sobremesas. Uma das deliciosas sugestões de entrada é a Provoleta Caprese, com queijo provolone grelhado com tomate e manjericão. Um de seus diferenciais, além da harmonia dos ingredientes, é que o queijo é semi-defumado, o que o deixa mais leve.

Dentre as várias opções de salada, está a Araminda, a preferida dos clientes da casa. É uma mistura de alface, rúcula, tomate, cenoura, mussarela de búfala, palmitos, batata palha e bacon torrado, servidos com um molho exclusivo à base de mostarda Dijon. Para os amantes de aves, a dica é o Galeto a la Napolitana, desossado, com tomate, mussarela e orégano. E para quem gosta de peixe, as opções ficam entre o Salmón (salmão), o Lenguado (linguado) e a Trucha (truta), que são servidos acompanhados de legumes na manteiga e com quatro opções de molhos: manteiga com amêndoas, meunière, limão e balsâmico. Entre as sobremesas, as tipicamente uruguaias chamam a atenção, como a torta Alfajor, com discos de massa crocante intercalados com doce de leite uruguaio, coberto com marshmallow e raspas de chocolate meio amargo.

Histórico

A vontade de compartilhar momentos prazerosos com os amigos e de saborear o “asado”, típico churrasco uruguaio no Brasil, fez com que uma família uruguaia estabelecida em São Paulo abrisse em 1997 a primeira unidade do El Tranvía. Localizado em uma pequena casa de vila no bairro Santa Cecília, o cantinho dos amigos e da família começou modesto, com apenas 26 lugares e 8 funcionários.

O sabor da boa carne, aliado à hospitalidade dos uruguaios, começou a chamar a atenção. E em poucos anos, a pequena vila foi sendo tomada pelo El Tranvía, que incorporou casas vizinhas, construiu espaços, pátios e hoje é referência, com 200 lugares para atender seus clientes. Tudo sem perder a característica, o DNA da família, que faz questão de manter as tradições da cozinha uruguaia, com cortes 100% importados do país vizinho, aliando duas paixões: o prazer despertado por uma boa refeição e o atendimento de excelência.

E o que começou como um hobby tomou grandes proporções. Hoje o El Tranvía tem quatro casas: a de São Paulo, a de Alphaville, batizada de El Uruguayo, uma em Campinas, no Iguatemi Campinas, inaugurada em julho de 2013, e a mais recente delas, aberta no começo de 2014 em Sorocaba, no Iguatemi Esplanada.

O nome El Tranvía, que em português significa “O Bonde”, símbolo da marca, remete ao DNA 100% uruguaio. Antigamente, nas épocas de glamour do Rio Del Plata, quando o Uruguai era considerado a Europa na América, tranvía era o meio de transporte. Então, para os uruguaios, é uma espécie de homenagem e de lembrança. Além disso, a casa em São Paulo, em sua estrutura inicial, se assemelhava à área interna de um vagão, pois as mesas eram divididas por um corredor.

Serviço:

El Tranvía – Unidade Campinas
Local: 3º piso do Iguatemi Campinas.  Av. Iguatemi, 777, Vila Brandina – Campinas. (19) 3294-1345
Horário: de segunda a quarta-feira, das 11h30 às 23h30; de quinta a sábado, das 11h30 à 0h e aos domingos, das 11h30 às 23h

El Tranvía – Sorocaba
Local: Ala Sul do Iguatemi Esplanada. Avenida Professora Izoraida Marques Peres, 401 , Altos do Campolim – Sorocaba. (15) 3243-9221 
Horário: de segunda a quinta-feira, das 12h às 15h e das 18h à 0h; de sexta das 12h às 16h e das 18h à meia noite; aos sábados, das 12h à meia noite e aos domingos, das 12h às 17h

El Uruguayo – Alphaville
Local: Av. Copacabana, 166, Alphaville – Barueri – SP. (11) 4195-6784
Horário: de segunda a sexta-feira, das 12h às 16h e das 18h à 0h; sábados, das 12h à 1h; domingos, das 12h às 17h

Compartilhe

Copyright ©2010-2018 Campinas.com.br. Todos os direitos reservados.

+ Gastronomia