Cemitério da Saudade

Fundado em 1881, é considerado um dos mais importantes cemitérios do Brasil por conta da riqueza arquitetônica, da beleza e da importância das obras de arte que ostentam grande parte de seus túmulos, além de ser o primeiro cemitério público do país.

Tombado como patrimônio cultural da cidade em novembro de 2003, o cemitério lista 19 ampliações datadas da década de 1930 até os anos 1960. Lá encontram-se enterrados milagreiros como o escravo Toninho (escravo do Barão Geraldo Ribeiro de Sousa Rezende, que deu origem ao distrito de Barão Geraldo e a lenda do Boi Falô!), Maria Jandira (uma prostituta que ateou fogo ao corpo quando teve seu casamento desfeito) e os três anjinhos (três crianças que morreram em decorrência de um incêndio na casa onde moravam).

A lenda

A lenda do Boi Falô nasceu em 1888, na fazenda Santa Genebra, de propriedade do Barão Geraldo de Rezende. Um dos escravos que trabalhava nas plantações de cana-de-açúcar e café foi obrigado pelo capataz a atrelar um boi para arar a terra, em uma sexta-feira santa.

Esse escravo, chamado Toninho, um rapaz franzino e muito obediente, foi então colocar a canga no animal, que estava deitado sob uma frondosa árvore. Por mais que o escravo insistisse, o boi não saia do lugar. Neste momento o animal olhou para o escravo, deu um mugido alto e disse: “hoje é dia santo, é dia do Senhor, não é dia de trabalhar”. O escravo saiu correndo para sede da fazenda, gritando: “o boi falô, o boi falô!”

Segundo a lenda, o capataz teria tentado castigar Toninho pela insubordinação, mas ele correu para a Casa Grande à procura do Barão Rezende que, ao ouvir seu relato, teria lhe dado razão e ordenado que ninguém trabalhasse naquele dia.

O escravo passou a trabalhar dentro da casa por muitos anos, até sua morte, e, em consideração aos seus bons serviços, acabou sendo enterrado junto ao túmulo do Barão, no Cemitério da Saudade, em Campinas.

A lenda faz parte do folclore do Distrito de Barão Geraldo, patrimônio imaterial da cidade. O túmulo do escravo Toninho é um dos mais visitados no dia de Finados, principalmente por aquelas pessoas que querem alcançar uma graça.

Tel.: (19) 3734-6178

Fechado agora

Dom: das 07:00 as 18:00

Endereço: Avenida da Saudade, s/n, Ponte Preta

Bom para: Todas as idades

Compartilhe

Copyright ©2010-2018 Campinas.com.br. Todos os direitos reservados.

+ O que fazer?

Rabeca Cultural

Fechado
Avenida Dona Maria Franco Salgado, 250 - Jardim Atibaia (Sousas)

Clube Nashville Academia de Música

Aberto
Rua dos Contabilistas, 139 - Jardim Novo Cambuí

ON THE BUS – festa no ônibus

Aberto
, -

Royal Extreme Park – esportes radicais

Fechado
Rua Alfredo da Costa Figo, 164 - Parque Rural Fazenda Santa Cândida

Clube Hípica Campinas

Consulte
Rua Buriti, s/n - Bairro das Palmeiras

Praça Rui Barbosa

Aberto
Rua Treze de Maio, s/n - Centro